Sexta, 22 de fevereiro de 2019
63 98500 8112
Galeria

14/07/2018 às 22h10

Redação

Palmas / TO

Pratos do 12º Festival Gastronômico de Taquaruçu fazem sucesso na ação de divulgação na Praia da Graciosa

 


Com muita criatividade e ingredientes queridinhos pelos palmenses, os chefs que participam neste final de semana da ação de divulgação do 12º Festival Gastronômico de Taquaruçu (FGT), na Praia da Graciosa. Onde as pessoas podem experimentar algumas das delícias que estarão concorrendo ao melhor prato deste ano. A ação é uma iniciativa da Agência Municipal de Turismo (Agtur), em parceria com os participantes do FGT, e acontecerá nos dois próximos finais de semana, sendo o primeiro até domingo, 15, das 18 às 22 horas, dentro da programação do Palmas Férias 2018.


Com bom humor, a chef Maria do Bonfim comemora a aceitação do seu prato, o “Arroz Maria Bonita”, segundo ela, a preparação teve a inspiração no prato preferido pelo rei do cangaço, preparado por Maria Bonita todos os dias cedo para dar “sustância” ao dia cheio que Lampião tinha todos os dias. “Meu netinho estava com fome, aí fui olhar na geladeira tinha carne de sol, queijo e creme de leite, então misturei tudo e ele amou, então quando fui me inscrever para o FGT, pesquisei e vi que era mais ou menos o que Maria Bonita preparava para o Lampião, então, acrescentei a banana frita, e está sendo um sucesso aqui na divulgação”, afirmou a Chef.


E, criatividade é o que não falta aos chefs. A Helen Feitosa fez uma desconstrução do tradicional nhoque que conhecemos, e não foi só isso, para o preparo da massa ela trocou a batata por mandioca, e não parou por aí, ela ao invés de fazer em pequenos cubinhos tradicionais da receita, deixou a massa de tamanho grande, e no recheio nada menos que a nossa famosa carne de sol, banana da terra, queijo, requeijão e molho de tomate, e para fechar com chave de ouro, castanha do Pará, e assim, ao preço de R$ 5,00, quem passava por lá dificilmente resistia a este maravilhoso quitute. 


“Busquei inspiração nos ingredientes que os palmenses mais gosta, e a divulgação está sendo maravilhosa, foi muito bom ter este evento, assim, as pessoas já experimentam, e já vão lá no FGT comer novamente, ou indicam aos amigos e familiares”, disse confiante a chef. 


Nadja Cecim que estava com a família experimentando as delícias nos conta que eles experimentaram várias receitas, como o pastel sertanejo, risoto e moqueca, e afirma que é difícil escolher o melhor, até a netinha de 1 ano e 3 meses não resistiu às tentações, e comeu também. “Achei muito bom ter esta divulgação aqui no centro da cidade, pois ainda não fui no FGT, e agora tive a oportunidade de saber como é, e experimentar os pratos, estão todos de parabéns”, disse Nadja.


As irmãs Ione e Neloisa Cecim, de Belém-PA, que estão a passeio na cidade pela quarta vez, ficaram encantadas com as comidas e elogiaram a iniciativa e organização do evento. “Está ótimo aqui, encontramos comidinhas diferentes, e podemos provar as comidas típicas do Tocantins em um só lugar”, enfatizou a turista.


O microempreendedor Aparecido dos Santos, que possui um food truck de hambúrguer, comemora o sucesso de vendas no local. Santos não quis revelar valores, mas afirmou que na primeira noite as vendas já superaram suas expectativas, e na segunda o movimento também foi muito bom. “Tenho um estabelecimento fixo, e o trailler é só para evento, e ter eventos todos os finais de semana no mês de julho nos ajuda muito, é sempre bom ter uma renda extra, estamos animados com esta ação aqui”, comemora o microempreendedor. 


E, não é só comida que o visitante pode encontrar no espaço, as artesãs do projeto “Casa do Artesão” de Taquaruçu, estão participando do evento, com várias peças de capim dourado, crochê, dentre outras. Segundo a artesã, Mariza Ferreira, a procura está sendo muito boa, e tem recebido bastante turistas. “A procura tem sido boa, tivemos muitos turistas aqui olhando nossas peças, principalmente de São Paulo e Rio Verde, estamos otimistas com o evento”, disse a artesã.


Ação de divulgação FGT 


Segundo a diretora de Promoção e Eventos da Agtur, Renata Oliveira, esta ação trata-se de um pré-lançamento dos pratos, onde a cada final de semana, 15 participantes poderão comercializar os pratos que concorrerão aos melhores do 12º FGT nas suas respectivas categorias. Ela ainda ressalta que serão mini porções, com preços reduzidos, ou seja, cada uma delas serão comercializadas no valor de R$ 5 a R$ 7,00. 


Para o presidente da Agtur, Eudes Assis, a intenção é aproveitar o fluxo de pessoas que passam pela Praia da Graciosa, tanto os palmenses, quanto os turistas, muitos deles vindos de outros municípios do Tocantins, para convidá-las para o festival, e também que eles tenham a oportunidade de experimentar as delícias que serão servidas durante o evento. “Em um lugar tão frequentado como este, a divulgação do evento se amplia”, ressaltou Assis. 


Confira os participantes do 1º Final de semana - até domingo, 15 


Jandira Aires Leite Marques - Casquinha de Surubim


Marly Pereira da Cruz    - Moqueca Tocantinense


 


Aloncio Mendes Junior - Lasanha de Banana da Terra


Marcos Vinicius Almeida Silva - Pastel de Banana Sertaneja


Alan Pereira Martins de Sousa - Pastel Nego do Cerrado


Evanilde Ferreira Alves - Risoto caipira


Tallyta Silvestre Martins - Panelinha (Palmas pra você)


Helen Feitosa de Carvalho - Nhoque Santa Ideia


Rosane Barradas da Silva - Tomate com Carne de Sol


Maria Bomfim de Araujo - Arroz Maria Bonita


Mirian Moreira Silvestre - Taça Sabor do Cerrado


Priscilla Billig - Acarassera Tocantinense


Maria Luzanete Alves Araujo - Pastel Segredinho do Cerrado


Rosangela Rodrigues Coutinho - Pato ao Abacaxi


Mailon Sousa de Araujo - Panelinha do Cerrado


 


 

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
RAPIDINHAS
Postada em 20/02/2019 ás 17h47

UM DESASTRE IMINENTE EM PALMAS

Após a ocorrência de um desastre, seja ele causado pelas forças da natureza ou pela ação humana, sempre aparecem colunistas, especialistas e formadores de opinião pra dizer que a tragédia já dava sinais de acontecer e que poderia ter sido evitada. Todavia, esses formadores de opinião dificilmente alertam a população antes do fato. A própria população afetada é que denuncia o descaso com os riscos, sendo ignorada na maioria das vezes.

Foi assim nos rompimentos das barragens em Minas Gerais, como também nos casos dos deslizamentos de terra, no incêndio do alojamento do Flamengo e em tantos outros desastres que ocorreram no Brasil.

E em Palmas a história se repete, pois está em curso um outro tipo de desastre e esses formadores de opinião mais uma vez dão de ombros frente ao óbvio, mesmo vendo as pessoas emitirem o alerta todos os dias nas redes sociais, nas entrevistas de de TV e em suas reclamações nos bairros e nas ruas.

É o desastre chamado gestão Cinthia Ribeiro. Sim, uma gestão incompetente à frente de uma Capital com 300 mil habitantes pode prejudicar a população muito mais que um incêndio em um prédio ou um desastre natural.

O cenário da capital é de abandono em meio ao matagal nos bairros, as ruas esburacadas, os serviços públicos com queda de qualidade e a saúde jogada às traças, onde o único morador confortável na cidade responde por Aedes Aegypti.

E nessa marcha Cinthia Ribeiro que já é considerada no meio político a pessoa mais ingrata e infiel ao seu partido da história do Tocantins, perdendo inclusive, em materia de traição para Marcelo Miranda, pois este já havia sido eleito pelo voto popular quando empinou a carroça contra Siqueira Campos, agora caminha pra ser a pior gestora que a população de Palmas já conheceu.

Desafortunadamente, os prejuízos materiais e os danos humanos já começaram ser contabilizados e podem evoluir para consequências irreparáveis devido à mà gestão.

Enquanto isso, aqueles colunistas, especialistas e formadores de opinião se calam de 30 mil formas diferentes, invocando até questões de gênero para defender a gestora que pagou com traição a quem lhe deu a mão e está arrasando com a Cidade.

Dessa forma, a Capital antes chamada de “Sua Linda”, levará um tempo depois de 2020 para recuperar sua autoestima e superar o desastre Cinthia Ribeiro.

 

Por Iranilto Sales

Postada em 27/01/2019 ás 01h28

Sobre o caso dos vereadores. Não quero entrar na questão de culpa ou inocência, até porque não cabe a mim esse julgamento, jogar pedra em quem está caído é muito fácil, e se tratando de amigos, um ato de covardia.

Vi no dia de ontem uma enxurrada de xingamentos contra eles, até de pessoas que já foram ajudadas por algum deles; deixo claro, não estou fazendo uma defesa dos supostos atos cometidos, mas quero exaltar o valor empatia, já pensou se fosse um de nós no lugar deles? Já pensou nossa família sofrendo com seu ente querido preso e ainda tendo de suportar essa enxurrada de xingamentos? Vou repetir o que falei acima: jogar pedra em quem está caído é fácil, e se tratando de um amigo, um ato de covardia.

A exposição de suas prisões trouxe sofrimento não só à eles que agora têm que ficar em uma cela de prisão, mas também aos seus familiares. Eles não mereciam passar pelo que passaram, apesar dos pesares, e antes de lançarmos um juízo de valor sobre o caso devemos saber que até agora eles são inocentes até que se prove o contrário, ainda não há um julgamento das autoridades competentes, eles são suspeitos? Sim, mas essa suspeita não nos dar o direito de condená-los. Esse senso de justiça desmedido e irracional não cabe, ou não deveria caber, em nossos dias.

Fica aqui minha solidariedade aos amigos: Antônio Feitosa, Antônio Barbosa, Antônio Queiroz, Ângela do Rapadura, Marcos da Igreja, Luizinha do Itamar, Neguin da Civil, Nildo Lopes, Ozeas Gomes e Vaguin.

 

Keops Mota

Postada em 17/01/2019 ás 15h53

A pergunta que se faz na capital é: quem é mesmo o governador do Tocantins?. Com o protagonismo exacerbado de Wanderlei Barbosa, Mauro Carlesse foi jogado ao ostracismo, lembrado apenas quando ocorre as  inúmeras trapalhadas do governo, onde o povo cai em cima dele com todo tipo de adjetivos, quando, na verdade, o governador de fato é Wanderlei Barbosa. Carlesse é o dono da caneta, mas só escreve o que é ditado por Wanderlei.

Keops Mota

Postada em 31/12/2018 ás 16h00

019 está chegando, e com ele vem também a incerteza de um governo que começou errado (pau que nasce torto nunca se endireita, já disse "cumpade" Washington) com tentativas de obstrução de justiça, aparelhamentos, escândalos e investigações, o que pode tirar do tocantinense a esperança de um ano feliz.

O cenário que se desenha com o governo carlesse é tenebroso, nada auspicioso. Podemos estar entrando (Deus permita que não) no pior momento de nossa história. O viés autoritário desse governo pode se elevar à níveis assustadores. Não tenha isso como um escrito de quem torce pelo pior, mas de um tocantinense preocupado com o futuro. Deus nos proteja.

Postada em 23/12/2018 ás 00h49

O Natal está chegando, e que com ele também venham a união, a paz, a alegria e o gozo de estarmos reunidos com nossa família comemorando o nascimento do maior homem da história: Cristo. Que cada pessoa  deixar brotar em seu coração a semente da paz, plantada pelo ilustre aniversariante. Boas festas. São os votos de: 

 

Keops Mota/Corespondente Agência Tocantins

Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados - Agência Tocantins - Contatos: (63) 98500-8112 – Email: [email protected]