CLIMA ESQUENTOU
Em notas, Márlon Reis e Carlesse trocam alfinetadas sobre problemas na saúde
O candidato da Rede criticou a falta de estrutura da pasta da saúde e governo respondeu em tom de ironia.
20/09/2018 21h03
Por: Redação
140
O clima esquentou entre os candidatos após Márlon dizer que irá entrar com ação judicial / Foto: Divulgação
O clima esquentou entre os candidatos após Márlon dizer que irá entrar com ação judicial / Foto: Divulgação

O candidato a governador Márlon Reis (Rede) anunciou à imprensa nesta quinta-feira (20) que irá protocolar no Ministério Público Estadual um requerimento de abertura de ação judicial em defesa da saúde do Tocantins e contra o atual governo de Mauro Carlesse (PHS).

Reis também criticou a falta de estrutura da pasta da Saúde. “As pessoas clamam por um atendimento digno, os profissionais da saúde sofrem com a falta de estrutura e os fornecedores estão falindo no Estado. Precisamos dar um basta nisso e o primeiro passo será dado amanhã", disse o ex-juiz idealizador da Lei da Ficha Limpa.

O requerimento será protocolado nesta terça-feira (21), às 8h30, na sede do MPE em Palmas. Na oportunidade, Márlon Reis disse que passará informações detalhadas sobre a iniciativa.

A ação de Márlon ocorre após a repercussão nacional da infestação de ratos no Hospital Regional de Araguaína (HRA), o maior da região norte. O secretário de Estado da Saúde esteve na unidade e notificou a empresa responsável pela dedetização para executar uma ação emergencial.

COLIGAÇÃO DE CARLESSE REBATE

Por outro lado, a coligação 'Governo de Atitude', do governador e candidato à reeleição Mauro Carlesse (PHS), rebateu as críticas e acusou Márlon de omissão em relação às gestões anteriores.

“Nunca se viu qualquer crítica ou ameaça de ação judicial por parte de Márlon Reis durante os três anos e quatro meses da administração Marcelo Miranda (MDB)”, diz a nota.

A coligação governista contra-atacou afirmando que a declaração de Marlon Reis não passa de uma ação oportunista de uma campanha que ficou sem argumentos.

A nota ainda cita o fato de que aliados e componentes do primeiro escalão da gestão de Miranda agora estão no palanque do juiz da Ficha Limpa e ironiza.

“Com tantos integrantes da antiga gestão ao seu lado, é possível que o candidato consiga extrair de seus aliados às causas dos problemas da Saúde”, aponta.

VEJA A NOTA DA COLIGAÇÃO

"A coligação Governo de Atitude estranha a declaração do candidato Márlon Reis, veiculada na imprensa nesta quinta-feira, 20, segundo a qual ele pretende mover “ação judicial em defesa da saúde do Tocantins”.

No entanto, nunca se viu qualquer crítica ou ameaça de ação judicial por parte de Márlon Reis durante os três anos e quatro meses da administração Marcelo Miranda (MDB). Nesse período os profissionais da Saúde ficaram com seus pagamentos e direitos atrasados, os fornecedores de equipamentos e medicamentos não receberam pelos serviços prestados e produtos entregues ao Estado; os servidores públicos ficaram sem atendimento no Plansaúde, porque a gestão passada reteve os descontos nos salários dos, mas não realizou os repasses devidos.

Por que só no período eleitoral, Márlon se mostra tão preocupado com a saúde?

Atualmente, Márlon Reis agrega em sua chapa a ex-vice-governadora cassada junto com Marcelo Miranda, Cláudia Lélis; o ex-líder de governo de Miranda, deputado Paulo Mourão; o ex-chefe de gabinete de Miranda, que atende pelo apelido de “Cenourão; além do ex-secretário da Administração (responsável pelo Plansaúde), Geferson Barros. Com tantos integrantes da antiga gestão ao seu lado, é possível que o candidato consiga extrair de seus aliados as causas dos problemas da Saúde, da falta de pagamentos e de medicamentos, do não recolhimento de lixo, e dos motivos da inércia da antiga administração estadual na busca por soluções.

Ao contrário de Márlon Reis, o governador Mauro Carlesse assume suas responsabilidades, busca enfrentar os problemas e não utiliza o discurso fácil apenas para ganhar holofotes. Por isso, ao contrário dos aliados de Márlon Reis, Carlesse assumiu o Governo e tratou logo de colocar todos os pagamentos da saúde em dia, para que a população voltasse a receber os atendimentos a que tem direito. Obviamente, nem o atual Governo ou qualquer outro conseguirá recuperar todas as deficiências da saúde em apenas três meses de gestão, lembrando que esta área encontrava-se há muitos anos sem qualquer novo investimento.

Para a coligação Governo de Atitude, a declaração de Marlon Reis não passa de uma ação oportunista de uma campanha que ficou sem argumentos, devido a suas alianças e atitudes que não condizem com o discurso pregado pelo candidato. “Seria mais produtivo que o candidato apresentasse soluções verdadeiras para os problemas da saúde, ao invés de apenas buscar cliques com o discurso fácil da transferência de responsabilidade".

 

Veja mais notícias da região no Agência Tocantins

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
PalmasPalmas - TO Notícias de Palmas
Palmas - TO
Atualizado às 02h04
25°
Pancada de chuva Máxima: 33° - Mínima: 23°
25°

Sensação

2.4 km/h

Vento

76.3%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas