Segunda, 19 de Outubro de 2020 23:57
63 98500-8112
Polícia MANDADO DE PRISÃO

Suspeito de participar do latrocínio que vitimou empregada doméstica no Aureny III é preso pela segunda vez

José Francisco ele foi preso na manhã dessa quinta-feira (17) nas proximidades de um assentamento na zona rural de Tocantínia

17/09/2020 15h30
3.406
Por: Alessandro Ferreira Fonte: Redação | Agência Tocantins
José Francisco Gomes de Souza, 21 anos, mais conhecido pelo apelido de “pitica” pilotava a motocicleta no momento do crime – Foto: Reprodução/Agência Tocantins
José Francisco Gomes de Souza, 21 anos, mais conhecido pelo apelido de “pitica” pilotava a motocicleta no momento do crime – Foto: Reprodução/Agência Tocantins

Já se encontra recolhido na carceragem da Casa de Prisão Provisória de Palmas – CPPP o segundo suspeito no latrocínio que vitimou a empregada doméstica Leidiene Pacheco da Silva, 35 anos, durante assalto no Jardim Aureny III, na região sul de Palmas. De acordo com informações apuradas pela Agência Tocantins, o indivíduo identificado como José Francisco Gomes de Souza, 21 anos, mais conhecido pelo apelido de “pitica”, estava pilotando a motocicleta junto com o outro criminoso na noite do crime.

José Francisco foi preso na manhã dessa quinta-feira (17) nas proximidades de um assentamento na zona rural de Tocantínia por policiais civis comandados pelo delegado Hismael Athos, em cumprimento a um mandado de prisão preventivo expedido pela 1º Vara Criminal da comarca de Palmas.

A primeira prisão do homem ocorreu em maio, quando foi cumprido pela 1ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (1ª DHPP) de Palmas, um mandado de prisão temporário em seu desfavor. Naquela ocasião, o homem foi preso em sua residência no Jardim Taquari, região sul da Capital. Ele foi ouvido e encaminhado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas e, posteriormente, liberado.

O crime ocorreu no dia 24 de setembro de 2018. A vítima conduzia uma motocicleta em uma rotatória do Jardim Aureny III, região sul de Palmas, quando foi assaltada e morta a tiros.

Na época, as testemunhas disseram à Polícia que a vítima passava por uma rotatória e ao diminuir a velocidade foi abordada pelos bandidos, que queriam a bolsa e o celular da vítima. Ao tentar fugir e escapar do assalto, a mulher foi atingida pelos disparos de arma de fogo e morreu antes mesmo da chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU chegar ao local.

Leidiene Pacheco tinha 35 anos na época, era diarista e deixou três filhos.

Leidiene Pacheco foi assassinada durante o assalto em Palmas — Foto: Reprodução/Facebook
Leidiene Pacheco foi assassinada durante o assalto em Palmas — Foto: Reprodução/Facebook

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
-
Atualizado às 21h00 - Fonte: Climatempo
°

Mín. ° Máx. °

° Sensação
km/h Vento
% Umidade do ar
% (mm) Chance de chuva
Amanhã (20/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °

Quarta (21/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. ° Máx. °