Quarta, 23 de janeiro de 2019
63 98500 8112
Empregos

08/11/2018 às 14h29 - atualizada em 08/11/2018 às 14h34

1.160

Alessandro Ferreira | Redação

PALMAS / TO

Sine de Palmas oferta 70 vagas para Pessoas com Deficiência, no dia D
A Setas, por meio do Sine, busca as vagas de trabalho e disponibiliza a todos que procuram emprego.
Sine de Palmas oferta 70 vagas para Pessoas com Deficiência, no dia D
Triagem feita no momento do atendimento.- Fotos: Leandro Pinheiro

Com 70 vagas e atendimento exclusivo para Pessoas com Deficiência, a Secretaria Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social (Setas) por meio do Sistema Nacional de Emprego (Sine/TO) realiza nesta quinta-feira, 8, o Dia D - Dia Nacional de Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência e dos Beneficiários Reabilitados do INSS. O evento em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) segue até as 14h, naUnidade de Palmas/Centro, na Quadra 104 Sul, ACSE-1, Conj 03, SE 03, Lt 25 (próximo ao Camelódromo).


A gestora da Setas, Wande Mary Oliveira, falou da importância do evento na agenda da Secretaria. “A Setas, por meio do Sine, busca as vagas de trabalho e disponibiliza a todos que procuram emprego. Agora é o momento de mediarmos esse diálogo entre os empregadores e as Pessoas com Deficiência; auxiliando as empresas a cumprirem suas metas e as pessoas a conquistarem um lugar no mercado de trabalho”, afirmou a secretária.


Falando sobre a importância do evento, o superintendente do MTE, Celso Cézar Amaral, disse que, voluntariamente, a oferta de vagas para PCD ainda é bastante insignificante e que essa é uma realidade que precisa ser modificada. “De modo geral, ainda não alcançamos a consciência da necessidade e importância de inserção do PCD no mercado de trabalho; a grande maioria das vagas ainda é disponibilizada por meio da ameaça de sanções aos empregadores”, afirmou.


Já a auditora Fiscal do Trabalho, Esthefany Mendes, esclareceu aos presentes sobre a funcionalidade da Lei N°8.213/91, que trata das cotas de inclusão de PCD e alertou para as vantagens de se ter um trabalho, como a tendência de achatamento do benefício em vários países e o fato de não proporcionar pagamento de pensão a dependentes em caso de falecimento.


Em sua palestra, o técnico judiciário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Clairton Tomazi, que perdeu a visão aos 18 anos, passou por readaptação e hoje é trabalhador concursado, falou dirigindo-se aos trabalhadores com PCD e aos empregadores. Aos primeiros, falou da necessidade do cumprimento das tarefas para as quais são contratados: “além de buscar capacitações, é importante passarmos pelo processo de autoconhecimento, para que possa perceber o tamanho da dificuldade e o que é necessário fazer para superá-la”. Já aos empresários disse que “é preciso cobrar a eficiência, mas é preciso também fornecer as ferramentas necessárias para que possamos atingir essa efetividade”, afirmou.


A primeira pessoa a ser atendida hoje no Sine foi Michele Veras, de 35 anos, formada em contabilidade pela UFT e que tem baixa visão e visão monocular. Ela foi entrevistada e disse estar confiante com a possibilidade de ocupar uma das vagas disponíveis. A responsável pela triagem da empresa entrevistadora, Jordana Barreira, disse que as chances de Michele ficar com a vaga são grandes. “O perfil da Michele é bem atrativo, ela tem habilidades sociais aguçadas e formação especifica para o cargo em questão. Ela é uma boa candidata e seu currículo será passado para uma avaliação mais avançada na empresa e ela poderá, a partir daí, se tudo der certo, ser efetivada”, disse ela.


 


 


Veja mais notícias da região no Agência Tocantins

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
RAPIDINHAS
Postada em 17/01/2019 ás 15h53

A pergunta que se faz na capital é: quem é mesmo o governador do Tocantins?. Com o protagonismo exacerbado de Wanderlei Barbosa, Mauro Carlesse foi jogado ao ostracismo, lembrado apenas quando ocorre as  inúmeras trapalhadas do governo, onde o povo cai em cima dele com todo tipo de adjetivos, quando, na verdade, o governador de fato é Wanderlei Barbosa. Carlesse é o dono da caneta, mas só escreve o que é ditado por Wanderlei.

Keops Mota

Postada em 31/12/2018 ás 16h00

019 está chegando, e com ele vem também a incerteza de um governo que começou errado (pau que nasce torto nunca se endireita, já disse "cumpade" Washington) com tentativas de obstrução de justiça, aparelhamentos, escândalos e investigações, o que pode tirar do tocantinense a esperança de um ano feliz.

O cenário que se desenha com o governo carlesse é tenebroso, nada auspicioso. Podemos estar entrando (Deus permita que não) no pior momento de nossa história. O viés autoritário desse governo pode se elevar à níveis assustadores. Não tenha isso como um escrito de quem torce pelo pior, mas de um tocantinense preocupado com o futuro. Deus nos proteja.

Postada em 23/12/2018 ás 00h49

O Natal está chegando, e que com ele também venham a união, a paz, a alegria e o gozo de estarmos reunidos com nossa família comemorando o nascimento do maior homem da história: Cristo. Que cada pessoa  deixar brotar em seu coração a semente da paz, plantada pelo ilustre aniversariante. Boas festas. São os votos de: 

 

Keops Mota/Corespondente Agência Tocantins

Postada em 24/11/2018 ás 14h37

A coisa está ficando insustentável. Com o governo sofrendo investigações e seus aliados envolvidos em escândalos que vai de depósito ilegal de resíduos hospitalares à apologia à pedófilia, a única saída possível e honrosa diante de tanto descalabro, que só tende a aumentar, é a cassação.

Não podemos estar sob as ordens de um governo que está moralmente abaixo de nós. As denúncias de obstrução de Justiça, concessão de contrato sem licitação para uma empresa da família de um aliado que culminou em um crime ambiental e denúncia por supostos crimes eleitorais já são fatos suficientes para que não tenhamos esse governo como legítimo.

 

Keops Mota

Postada em 08/11/2018 ás 12h55

Carlesse mente

Mauro valesse queria apenas poder sobre os bois e idiotas do Tocantins.

Depois de eleito Mauro Carlesse se tornou soberbo e arrogante e recebe apenas pessoas ligadas ao agrobusiness.

Valesse não é aquele homem humilde e correto que imaginávamos,Ele é um lobo branco disfarçado de ovelha e ao que parece será bem pior que Marcelo Miranda e não vai se sustentar no poder.

Mauro Carlesse prometeu defender e respeitar os funcionários públicos perseguidos e humilhados por Marcelo Miranda,e quando chegou ao poder virou as costas para os humildes e dá ouvidos apenas a deputados que compraram votos por 500 mil.

Mauro Carlesse nada faz pela segurança falida do Tocantins e virou suas costas largas para a saúde ferida dos tocantinenses.

Mauro Carlesse ficou neutro surdo burro e mudo quanto a Bolsonaro,e agora quer ser beneficiado.Quem é Mauro Carlesse? AINDA SABEREMOS.

Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados - Agência Tocantins - Contatos: (63) 98500-8112 – Email: [email protected]