INVESTIGAÇÃO

Polícia abre inquérito contra deputado Olyntho Neto e ex-assessor no escândalo do lixo hospitalar

Documento encontrado pela Polícia Civil mostra que Lívio de Morais Severino, funcionário do gabinete do deputado, atuava como representante da empresa Sancil. Toneladas de lixo encontradas em um galpão deram início às investigações.

05/12/2018 08h18Atualizado há 6 meses
Por: Alessandro Ferreira
3.005
Deputado Olyntho Neto (PSDB) virou alvo de investigação da Polícia Civil — Foto: Divulgação
Deputado Olyntho Neto (PSDB) virou alvo de investigação da Polícia Civil — Foto: Divulgação

O deputado estadual Olyntho Neto (PSDB) e um ex-assessor dele serão investigados pela Polícia Civil do Tocantins no escândalo do lixo hospitalar. Um inquérito foi aberto contra os dois nesta terça-feira (4) após serem encontrados documentos que mostram que o funcionário do deputado atuou como representante da empresa investigada no esquema enquanto trabalhava na Assembleia Legislativa.

De acordo com o delegado Guilherme Rocha, da Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (Dracma), uma procuração de março deste ano dava a Lívio de Morais Severino, que era assessor do deputado, poderes para representar a Sancil Sanantônio em negociações com o poder público.

O deputado estadual Olyntho disse que não faz parte do quadro societário da empresa; não responde por qualquer ato referente à vida particular de qualquer cidadão, seja ex-assessor ou não, e que seus assessores tem liberdade de exercer qualquer atividade que não interfira em suas atribuições junto ao gabinete.

O documento foi encontrado durante a apuração de uma denúncia anônima sobre um contrato da Sancil com uma prefeitura no interior do estado.

Severino era funcionário de Olyntho Neto desde 2017, de acordo com o Diário Oficial da Assembleia Legislativa. Ele foi exonerado no dia 23 de novembro deste ano, após o escândalo estourar. O pai do deputado, o ex-juiz eleitoral João Olinto, é apontado pelos investigadores como o verdadeiro dono da empresa. O irmão de Olyntho Neto, Luiz Olinto, também é investigado.

Em novembro a polícia encontrou toneladas de lixo em um galpão e deu início às investigações.

Matéria portal G1 Tocantins

 

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Agência Tocantins no (63) 9 8500-8112

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
AraguaínaAraguaína - TO Notícias de Araguaína
Palmas - TO
Atualizado às 02h43
24°
Alguma nebulosidade Máxima: 34° - Mínima: 23°
24°

Sensação

7 km/h

Vento

89%

Umidade

Fonte: Climatempo
G&H CLEAN – SERVIÇOS DE LIMPEZA
Municípios
Últimas notícias
BANNER NOVO NÚMERO ZAP
Mais lidas