FALTA DE MÉDICOS

Enfermeira é agredida verbalmente por paciente em unidade de saúde no interior do Tocantins

A enfermeira só não foi agredida fisicamente, porque o homem foi contido por duas pessoas que estavam acompanhando ele no hospital.

03/01/2019 22h12Atualizado há 5 meses
Por: Alessandro Ferreira | Redação
1.857
Hospital Regional de Dianópolis - Foto: Alessandro Ferreira/Agência Tocantins
Hospital Regional de Dianópolis - Foto: Alessandro Ferreira/Agência Tocantins

Uma enfermeira foi agredida por um paciente no Hospital Regional de Dianópolis, o caso aconteceu no início da noite dessa quinta-feira (03).  Segundo informações colhidas pela redação do Agência Tocantins, o homem procurou a unidade hospitalar para ser atendido, ao ser informado pela enfermeira chefe do plantão que não tinha médico para atendê-lo, o paciente ficou enfurecido e passou a agredir a enfermeira, que não teve o nome divulgado, com palavras de baixo calão e ameaças.

O homem que ainda não foi identificado estava sangrando devido ter sofrido um corte em umas das pernas que precisava ser suturado.

Uma testemunha que presenciou o fato, contou a nossa reportagem que a enfermeira só não foi agredida fisicamente, porque o homem foi contido por duas pessoas que estavam acompanhando ele no hospital.

Nas imagens é possível ouvir o homem agredindo a profissional com palavras de baixo calão. A polícia militar compareceu ao local, o caso foi registrado na delegacia da cidade. (Veja o vídeo).

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Segundo informações, a falta de médicos no Hospital Regional de Dianópolis, foi causada pelas exonerações feitas pelo governo do Estado. Em todos os hospitais do Tocantins estão faltando profissionais médicos e enfermeiros, O problema esta gerando um verdadeiro caos na saúde do Estado.

Paciente enfurecido - Foto: Reprodução/Agência Tocantins

 Confira o comunicado da secretaria da Saúde - Contratos Temporários

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, vem a público informar que os serviços essenciais não serão prejudicados com as reduções de servidores já anunciadas pela gestão. O redimensionamento se faz necessário para o enquadramento do Estado na legislação de responsabilidade fiscal, que ano após ano vinha sendo descumprida.

A Secretaria está trabalhando para que já nas próximas horas todos os contratos necessários para a manutenção dos serviços essenciais sejam devidamente regularizados sem qualquer prejuízo para os servidores, bem como para a população.

A Secretaria informa ainda que os atendimentos na saúde são realizados em rede, sendo disponibilizados atendimentos médicos de média e baixa complexidade nos municípios do Estado, disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Os atendimentos hospitalares são realizados apenas para casos mais graves e complexos.

Palmas/TO, 03 de janeiro de 2019.

 

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Agência Tocantins no (63) 9 8500-8112

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
DianópolisDianópolis - TO Notícias de Dianópolis
Palmas - TO
Atualizado às 13h03
31°
Poucas nuvens Máxima: 34° - Mínima: 19°
31°

Sensação

19 km/h

Vento

38.8%

Umidade

Fonte: Climatempo
G&H CLEAN – SERVIÇOS DE LIMPEZA
BANNER CAMPANHA ARRAIÁ DA AMIZADE 2019
Municípios
CAMPANHA PRESENÇA DIGITAL WEB- 1
Últimas notícias
Mais lidas