Quarta, 23 de janeiro de 2019
63 98500 8112
Cidades

10/01/2019 às 17h53 - atualizada em 10/01/2019 às 18h33

776

Keops Mota

Augustinópolis / TO

Vereador Cicero Moutinho presta conta dos requerimentos apresentados durante dois anos de mandato
O vereador e presidente da Câmara Municipal de Augustinópolis, Cícero Moutinho, prestou conta dos requerimentos de mais relevância durante esses dois anos de mandato legislativo. Segundo o presidente da casa nesses dois anos foram apresentados vários requerimentos, que, segundo Moutinho, tiveram como principal objetivo melhorar a vida do augustinopolino
Vereador Cicero Moutinho presta conta dos requerimentos apresentados durante dois anos de mandato
vereador Cicero Moutinho/presidente da Câmara de Augustinópolis

O vereador e presidente da Câmara Municipal de Augustinópolis, Cícero Moutinho, prestou conta dos requerimentos de mais relevância durante esses dois anos de mandato legislativo. Segundo o presidente da casa, nesses dois anos foram apresentados vários requerimentos, que, segundo Moutinho, tiveram como principal objetivo, melhorar a vida do augustinopolino. “Foram dois anos de muita luta em prol da comunidade, apresentei vários requerimentos que tiveram como objetivo melhorar a vida do nosso povo, alguns foram sancionados pela prefeitura, outros não, mas todos visam o bem comum do augustinopolino” frisou Moutinho.


Dentre os mais relevantes tem o projeto de lei nº 002/2018, que tem como finalidade instituir faixa de consumo de água na categoria residencial. Para Cícero Moutinho o projeto visa o equilíbrio e transparência com as pessoas que consomem menos de 10,000 (dez mil) litros. Ainda afirma que não seria justo uma pessoa que gastou apenas 5,000 (cinco mil) litros pague a mesma taxa de quem consome 10,000 (dez mil) litros. Os projetos mais relevantes do vereador são:


Lei nº 002/2018 de Novembro de 2018 – faixa de consumo mínimo de água. (promulgado pela Câmara)


Esse projeto visa estabelecer faixa de consumo mínimo de água para fins de cobrança. A antiga lei previa uma taxa mínima de R$ 41,10 (quarenta e um reais e dez centavos) para quem consumia de cinco mil a dez mil litros/mês, com a nova regra se institui uma faixa de consumo, diferenciando aquele que gastou cinco mil daquele que gastou dez mil litros. A lei cria dez faixas de consumo mínimo, diferente da atual regra que determina apenas uma com inicio a partir de cinco mil litros. A lei determina que a cobrança seja a partir de 1,000 litros/mês, observando a faixa de cobrança determinada para cada metro gasto de R$ 4,11 (quatro reais e onze centavos).  A fiscalização da aplicação da lei ficará a cargo da prefeitura.


Requerimento nº 010/2017 de 31 de Outubro de 2017 – requerimento pedindo mais um defensor público para Augustinópolis. Esse pedido tem como finalidade fortalecer o princípio da igualdade e cidadania. Conforme o autor do projeto, Cícero Moutinho, isso acaba com o retrocesso na promoção da justiça.


Requerimento nº 014/2017 de 22 e Novembro de 2017 – solicita à empresa Chaves que apresente esclarecimentos sobre os serviços prestados.


O vereador e presidente da casa requereu à empresa Chaves, que prestou serviço de bloqueteamento no município de Augustinópolis, esclarecimentos sobre esses serviços, pois, segundo o vereador, poderia se averiguar sobre as condições em que estariam sendo prestados os serviços e exercer uma fiscalização mais eficiente.


Requerimento nº 004/2017 de 09 e Fevereiro de 2017 – requer mais um funcionário para os cemitérios municipais.


O pedido seria de mais um coveiro para o cemitério na zona urbana de Augustinópolis e no povoado Itaúba.


Requerimento nº 005/2017 de 21 de Junho de 2017 – pedido de abertura de poço artesiano para os assentamentos PA Deijanira e PA Três Irmãos.


Requerimento nº 009/2017 de 19 e Outubro e 2017 – Iluminação da Avenida Itáuba.


A iluminação partiria do trevo da Avenida Goiás, finalizando na entrada do Bairro São Pedro;


Requerimento nº 011/2017 de 31 de Outubro de 2017 – fiscalização da prefeitura em terrenos baldios


Para Cícero Moutinho um dos grandes inconvenientes na estrutura urbana é a presença dos chamados terrenos baldios. Segundo o vereador esses terrenos baldios são os grandes propagadores de doenças devido ao acumulo de lixo encontrado no local. Por isso, o vereador pede a fiscalização e o cumprimento do código de postura do município em relação à esses terrenos.


Requerimento 014/2017 de 22 de Novembro de 2017 – requer a regulamentação de um local para festividades.


A preocupação com esse requerimento segundo o vereador seria com a segurança.  As festividades são realizadas na praça Ari Valadão, onde existem três agências bancárias, e ainda conforme Moutinho, isso acarreta em riscos para a população com uma possível tentativa de assalto à esses agências.


Requerimento 018/2018 de 08 de fevereiro de 2018 – leilão de sucatas.


O leilão das sucatas que se amontoam no pátio da garagem da prefeitura tem como objetivo suprir outras necessidades com o dinheiro arrecadado.  O vereador sugeriu que com a arrecadação poderia ser abertos poços artesianos no setor rural, onde, segundo o parlamentar passam por falta de água.


Requerimento 005/2018 de 15 de Março de 2018 – relação de medicamentos fornecidos pela prefeitura em site oficial.


O requerimento pretende evitar as mazelas decorrentes da eventual falta de medicamentos de uso contínuo, que por sua vez não encontrados na unidade básica de saúde mais próximas de sua residência.


 


Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Agência Tocantins no (63) 9 8500-8112

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
RAPIDINHAS
Postada em 17/01/2019 ás 15h53

A pergunta que se faz na capital é: quem é mesmo o governador do Tocantins?. Com o protagonismo exacerbado de Wanderlei Barbosa, Mauro Carlesse foi jogado ao ostracismo, lembrado apenas quando ocorre as  inúmeras trapalhadas do governo, onde o povo cai em cima dele com todo tipo de adjetivos, quando, na verdade, o governador de fato é Wanderlei Barbosa. Carlesse é o dono da caneta, mas só escreve o que é ditado por Wanderlei.

Keops Mota

Postada em 31/12/2018 ás 16h00

019 está chegando, e com ele vem também a incerteza de um governo que começou errado (pau que nasce torto nunca se endireita, já disse "cumpade" Washington) com tentativas de obstrução de justiça, aparelhamentos, escândalos e investigações, o que pode tirar do tocantinense a esperança de um ano feliz.

O cenário que se desenha com o governo carlesse é tenebroso, nada auspicioso. Podemos estar entrando (Deus permita que não) no pior momento de nossa história. O viés autoritário desse governo pode se elevar à níveis assustadores. Não tenha isso como um escrito de quem torce pelo pior, mas de um tocantinense preocupado com o futuro. Deus nos proteja.

Postada em 23/12/2018 ás 00h49

O Natal está chegando, e que com ele também venham a união, a paz, a alegria e o gozo de estarmos reunidos com nossa família comemorando o nascimento do maior homem da história: Cristo. Que cada pessoa  deixar brotar em seu coração a semente da paz, plantada pelo ilustre aniversariante. Boas festas. São os votos de: 

 

Keops Mota/Corespondente Agência Tocantins

Postada em 24/11/2018 ás 14h37

A coisa está ficando insustentável. Com o governo sofrendo investigações e seus aliados envolvidos em escândalos que vai de depósito ilegal de resíduos hospitalares à apologia à pedófilia, a única saída possível e honrosa diante de tanto descalabro, que só tende a aumentar, é a cassação.

Não podemos estar sob as ordens de um governo que está moralmente abaixo de nós. As denúncias de obstrução de Justiça, concessão de contrato sem licitação para uma empresa da família de um aliado que culminou em um crime ambiental e denúncia por supostos crimes eleitorais já são fatos suficientes para que não tenhamos esse governo como legítimo.

 

Keops Mota

Postada em 08/11/2018 ás 12h55

Carlesse mente

Mauro valesse queria apenas poder sobre os bois e idiotas do Tocantins.

Depois de eleito Mauro Carlesse se tornou soberbo e arrogante e recebe apenas pessoas ligadas ao agrobusiness.

Valesse não é aquele homem humilde e correto que imaginávamos,Ele é um lobo branco disfarçado de ovelha e ao que parece será bem pior que Marcelo Miranda e não vai se sustentar no poder.

Mauro Carlesse prometeu defender e respeitar os funcionários públicos perseguidos e humilhados por Marcelo Miranda,e quando chegou ao poder virou as costas para os humildes e dá ouvidos apenas a deputados que compraram votos por 500 mil.

Mauro Carlesse nada faz pela segurança falida do Tocantins e virou suas costas largas para a saúde ferida dos tocantinenses.

Mauro Carlesse ficou neutro surdo burro e mudo quanto a Bolsonaro,e agora quer ser beneficiado.Quem é Mauro Carlesse? AINDA SABEREMOS.

Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados - Agência Tocantins - Contatos: (63) 98500-8112 – Email: [email protected]