domingo, 17 de fevereiro de 2019
63 98500 8112
Brasil

06/02/2019 às 11h23 - atualizada em 07/02/2019 às 00h51

1.139

Alessandro Ferreira | Redação

PALMAS / TO

O que são negócios escaláveis e como aplicar em pequenos negócios
Especialista destaca pontos essenciais para tornar um negócio escalável.
O que são negócios escaláveis e como aplicar em pequenos negócios
Imagem Ilustrativa - Divulgação/Agência Tocantins

Com o boom das statups é muito comum ouvir falar sobre o termo negócio escalável, por conta disso, vamos ajudar a esclarecer esse novo formato, e principalmente, como ele pode aplicar-se a sua empresa.


Será que todo negócio tem perfil para ser escalável? Em quais cenários essa proposta de expansão pode ser interessante e direcionar rumo ao crescimento? O consultor e especialista em gestão empresarial, Adriano Nodari, apresenta definições sobre o modelo escalável e dicas de como direcionar aos pequenos negócios. Veja a seguir.


O que são negócios escaláveis?


O primeiro passo é compreendermos o que é esse formato e como funciona na gestão. Pense quando uma pequena empresa realiza um contrato de prestação de serviço, ou seja, fecha um novo negócio com um cliente. Vai precisar de mais mão de obra e recursos disponíveis. E, se fechar um segundo negócio, esse custos aumentarão na mesma proporção. E, por demandar mais recursos para cada venda, em um momento o negócio pode se tornar inviável, como uma empresa, por exemplo, do Rio de Janeiro atender uma empresa no Acre ou no exterior. Por essa razão, um negócio, com esse modelo, necessitará de grande investimento para crescer de forma rápida e ter grande volume de venda ou ganhar escala.


Os negócios consideráveis escaláveis têm um conceito um pouco diferente. Eles até podem necessitar de um alto investimento inicial, porém possuem 3 fatores fundamentais: 1) seus custos não crescem na mesma proporção do aumento de vendas; 2) conseguem atender um grande número de clientes, sem que a distância seja um grande gargalo; 3) por esses fatores anteriores, a empresa tem a possibilidade de crescer muito em pouco tempo (esse seria o fator principal).


O consultor Nodari explica que a proposta de negócios escaláveis pode ser muito interessante aos pequenos negócios, principalmente em fase inicial. "O alerta que faço é o seguinte: esse modelo deve ser seguido com estratégia. O ideal é que num prazo estabelecido ocorra o aumento dos lucros, para não existir prejuízos", alerta.


Exemplos de empresas escaláveis


Para definirmos o que é uma empresa escalável imagine negócios com grande potencial de expansão em vendas, mas não por isso, aumento dos custos na mesma proporção. O que é interessante não só para pequenas empresas, como para as grandes corporações, como a Google e a Microsoft.


Embora os custos operacionais na criação de softwares ou contratação de especialistas para o desenvolvimento seja relativamente alto, as vendas via web possibilitam ter um grande mercado à disposição com custos bem menores quando comparamos com as lojas físicas, por exemplo.


"Negócios escaláveis podem ser muito bem aplicados para empresas que trabalham com tecnologia. A principal vantagem está no baixo custo operacional e despreocupação com infraestrutura, armazenamento ou estoque", pontua.


Empresas especialistas em softwares encontram oportunidades por meio dos downloads digitais e aproveitam muito bem o mercado escalável. E-books, jogos, App de músicas, e materiais online, são ótimos exemplos.


Pontos essenciais para tornar sua empresa escalável


Mantenha padrões: é preciso facilitar todos os processos e torná-los fáceis de reproduzir. Invista em treinamento da equipe e, principalmente, otimização do trabalho. O padrão de qualidade deve ser mantido, independentemente da carteira de clientes ou número de downloads;


Expansão para novos mercados: a partir do momento em que o negócio é reaplicável, abre espaço para novas oportunidades e expansão em diferentes ambientes;


Não é indicado para modelos criativos que requerem individualização: por conta dos padrões que devem ser estabelecidos, o modelo de negócio escalável é pouco indicado para empresas que atuam com personalização e materiais específicos para cada cliente;


Ideal para franquias: franquias são bons exemplos de negócios escaláveis. Ao vender uma franquia, por exemplo, não precisa pagar pelo custo do aluguel ou operações, pois isso ficará por conta do proprietário da franquia. Um modelo de ampliação, sem custos, bons exemplos são as empresas Starbucks e McDonalds;


Plano de negócios atraente para investidores: a ideia de investir em softwares é bastante atrativa e um exemplo de negócio escalável.


Na hora de pensar no produto é importante levar em conta não só as aplicabilidades e benefícios ao consumidor. Pense em produtos de alta qualidade e não esqueça do baixo suporte e equipes mínimas que o modelo escalável irá exigir.


Vantagem competitiva


Os negócios escaláveis acrescentam vantagens frente a concorrência, principalmente àqueles que seguem modelos lineares convencionais. A primeira vantagem competitiva é a facilidade em replicar os serviços, uma vez que existe a padronização, o que assegura a qualidade, independentemente do número de clientes e do fluxo de serviços.


A segunda vantagem é manter-se sempre disponível para atender o cliente e não depender de infraestrutura, estoque ou mão de obra. O terceiro ponto positivo dos negócios escaláveis frente a concorrência é a possibilidade de gastar menos em produtos e serviços e pensar em estratégias de marketing, por exemplo, que possam agregar valor à marca.


"Nos pequenos negócios é uma oportunidade de tornar a empresa mais competitiva e ampliar as oportunidades no mercado. Lembrando que a análise do custo sobre a aquisição dos clientes e de produção deve ser considerada", salienta.


Nodari explica que é essencial manter fixo tanto o custo de produção, aquisição do cliente e escala. Uma vez que esses custos aumentam, não obedecem a lógica de modelos escaláveis.


 


Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do Agência Tocantins no (63) 9 8500-8112

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Orientação Jurídica

Orientação Jurídica

Blog/coluna Tudo sobre o autor
RAPIDINHAS
Postada em 27/01/2019 ás 01h28

Sobre o caso dos vereadores. Não quero entrar na questão de culpa ou inocência, até porque não cabe a mim esse julgamento, jogar pedra em quem está caído é muito fácil, e se tratando de amigos, um ato de covardia.

Vi no dia de ontem uma enxurrada de xingamentos contra eles, até de pessoas que já foram ajudadas por algum deles; deixo claro, não estou fazendo uma defesa dos supostos atos cometidos, mas quero exaltar o valor empatia, já pensou se fosse um de nós no lugar deles? Já pensou nossa família sofrendo com seu ente querido preso e ainda tendo de suportar essa enxurrada de xingamentos? Vou repetir o que falei acima: jogar pedra em quem está caído é fácil, e se tratando de um amigo, um ato de covardia.

A exposição de suas prisões trouxe sofrimento não só à eles que agora têm que ficar em uma cela de prisão, mas também aos seus familiares. Eles não mereciam passar pelo que passaram, apesar dos pesares, e antes de lançarmos um juízo de valor sobre o caso devemos saber que até agora eles são inocentes até que se prove o contrário, ainda não há um julgamento das autoridades competentes, eles são suspeitos? Sim, mas essa suspeita não nos dar o direito de condená-los. Esse senso de justiça desmedido e irracional não cabe, ou não deveria caber, em nossos dias.

Fica aqui minha solidariedade aos amigos: Antônio Feitosa, Antônio Barbosa, Antônio Queiroz, Ângela do Rapadura, Marcos da Igreja, Luizinha do Itamar, Neguin da Civil, Nildo Lopes, Ozeas Gomes e Vaguin.

 

Keops Mota

Postada em 17/01/2019 ás 15h53

A pergunta que se faz na capital é: quem é mesmo o governador do Tocantins?. Com o protagonismo exacerbado de Wanderlei Barbosa, Mauro Carlesse foi jogado ao ostracismo, lembrado apenas quando ocorre as  inúmeras trapalhadas do governo, onde o povo cai em cima dele com todo tipo de adjetivos, quando, na verdade, o governador de fato é Wanderlei Barbosa. Carlesse é o dono da caneta, mas só escreve o que é ditado por Wanderlei.

Keops Mota

Postada em 31/12/2018 ás 16h00

019 está chegando, e com ele vem também a incerteza de um governo que começou errado (pau que nasce torto nunca se endireita, já disse "cumpade" Washington) com tentativas de obstrução de justiça, aparelhamentos, escândalos e investigações, o que pode tirar do tocantinense a esperança de um ano feliz.

O cenário que se desenha com o governo carlesse é tenebroso, nada auspicioso. Podemos estar entrando (Deus permita que não) no pior momento de nossa história. O viés autoritário desse governo pode se elevar à níveis assustadores. Não tenha isso como um escrito de quem torce pelo pior, mas de um tocantinense preocupado com o futuro. Deus nos proteja.

Postada em 23/12/2018 ás 00h49

O Natal está chegando, e que com ele também venham a união, a paz, a alegria e o gozo de estarmos reunidos com nossa família comemorando o nascimento do maior homem da história: Cristo. Que cada pessoa  deixar brotar em seu coração a semente da paz, plantada pelo ilustre aniversariante. Boas festas. São os votos de: 

 

Keops Mota/Corespondente Agência Tocantins

Postada em 24/11/2018 ás 14h37

A coisa está ficando insustentável. Com o governo sofrendo investigações e seus aliados envolvidos em escândalos que vai de depósito ilegal de resíduos hospitalares à apologia à pedófilia, a única saída possível e honrosa diante de tanto descalabro, que só tende a aumentar, é a cassação.

Não podemos estar sob as ordens de um governo que está moralmente abaixo de nós. As denúncias de obstrução de Justiça, concessão de contrato sem licitação para uma empresa da família de um aliado que culminou em um crime ambiental e denúncia por supostos crimes eleitorais já são fatos suficientes para que não tenhamos esse governo como legítimo.

 

Keops Mota

Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados - Agência Tocantins - Contatos: (63) 98500-8112 – Email: [email protected]