Thursday, 16 de September de 2021
30°

Nuvens esparsas

Palmas - TO

Esportes OLÍMPIADAS

Substância da cannabis está permitida nas Olímpiadas de Tóquio

O Canabidiol foi retirado da lista de substâncias proibidas desde 2018, sendo a primeira vez que o seu uso não é mais considerado doping em jogos olímpicos. A substância possui efeitos anti-inflamatórios e potenciais no controle da dor

29/07/2021 às 16h02
Por: Nathaly Guimarães Fonte: Assessoria de Imprensa – Partners Comunicação Pro Business
Compartilhe:
Domínio Público
Domínio Público

As Olímpiadas de Tóquio estão com mudanças importantes. Entre elas, a permissão do uso do canabidiol (CBD) pelos atletas olímpicos. No Brasil, seu uso está condicionado à recomendação médica e autorização da ANVISA para importação do paciente.

O uso do extrato é permitido entre os atletas de alta performance, principalmente nos Estados Unidos e na Europa. A Agência Mundial Antidoping (WADA) retirou o CBD da lista de substâncias proibidas desde 2018, por entender seus benefícios terapêuticos. Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, edição deste ano, é a primeira que o uso da substância estará permitido. “O CBD possui potencial anti-inflamatório e auxilia no controle de dor. Estudos científicos comprovam esses efeitos, e as pesquisas com a substância são animadoras”, explica Pedro Alvarenga, médico da Ease Labs.

O canabidiol contribui com a melhora da performance dos atletas. “A alta demanda de jogos e provas é um desafio em todos os esportes”. Nas Olímpiadas, as equipes são exigidas com desempenho de níveis altíssimos em um curto período de tempo de recuperação. Com a privação do tempo ideal de recuperação, o canabidiol se torna uma alternativa terapêutica para esse perfil de paciente, comenta Pedro.

Segundo o especialista, a substância atua no sistema endocanabinoide, que regula uma série de processos fisiológicos como dor, inflamação e resposta muscular. Assim como em situações de elevado estresse físico, há um desbalanço na homeostasia (equilíbrio) do nosso organismo. A reestruturação desse equilíbrio auxilia no desempenho esportivo.

Uso medicinal

Com benefícios no tratamento de inflamações e dor, atletas também utilizam o canabidiol em lesões relacionada aos esportes. “No alto desempenho, como é o caso dos esportistas olímpicos, os treinamentos são intensos e diários, o que requer uma recuperação rápida e eficaz. Com os potenciais farmacológicos do canabidiol, atletas utilizam para melhora dos sintomas pós-exercícios. Além disso, alguns trabalhos mostram benefícios no controle e regulação do sono”, completa o médico.

O canabidiol (CBD) é uma das 400 substâncias da cannabis que tem grande valor medicinal. É uma das substâncias não psicoativas da Cannabis, ou seja, não causa alterações nas atividades cerebrais e não altera as sensações, o estado emocional e o nível de consciência.

“Apesar do CBD não ser psicoativo e não causar alterações no status comportamental e psiquiátrico é uma substância para tratamento terapêutico. E assim, como qualquer tratamento médico, a recomendação e o acompanhamento devem ser indicados por médicos”, finaliza Pedro Alvarenga.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.