Saturday, 23 de October de 2021
28°

Chuva fraca

Palmas - TO

Cidades FAMINICÍDIO

Prefeita decide deixar secretário que acumulava três cargos como titular da saúde

Thiago de Paulo Marconi foi exonerado do comando da Secretaria de Planejamento e vai assumir a área da saúde como titular. Medida vem após recomendação do Ministério Público.

23/09/2021 às 09h51
Por: Alessandro Ferreira Fonte: Redação | Agência Tocantins
Compartilhe:
Thiago de Paulo Marconi assumiu o comando da Secretaria de Saúde em Palmas — Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmas
Thiago de Paulo Marconi assumiu o comando da Secretaria de Saúde em Palmas — Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmas

A prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB) decidiu deixar o secretário Thiago de Paulo Marconi como titular da Secretaria Municipal de Saúde. Ele estava acumulando três cargos de gestão na prefeitura: como titular da pasta do Planejamento e interinamente na Saúde e na chefia de gabinete da prefeita. No começo da semana, o Ministério Público havia pedido que ele fosse exonerado de dois destes cargos.

Nesta quarta-feira (22) ele foi exonerado da Secretaria de Planejamento e nomeado secretário de Saúde de forma definitiva. Não houve nenhuma publicação relacionada à chefia de gabinete.

O entendimento do MP era de que o acumulo contrariava uma lei federal que determina que os cargos de gestão no Sistema Único de Saúde são de dedicação exclusiva. As mudanças foram publicadas no Diário Oficial da Cidade, sem apresentação de uma justificativa.

Ainda não há um novo titular para a Secretaria de Planejamento. Interinamente, o cargo será exercido por Eron Bringel Coelho, que é secretário executivo da área.

Quando foi nomeado na pasta do Planejamento, o currículo de Thiago de Paulo Marconi no site da prefeitura informava que ele tinha formação em direito e que atuou na Secretaria de Transparência e Controle Interno. Não havia nenhuma citação a alguma experiência na área da saúde. Como titular da pasta, Thiago de Paulo Marconi deverá liderar o combate ao coronavírus na capital. Ele acumulava este cargo desde março deste ano, quando a então secretária Valéria Paranaguá morreu em decorrência da Covid-19.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.