Saturday, 23 de October de 2021
31°

Nuvens esparsas

Palmas - TO

Economia AGRONEGÓCIO

Região Sudoeste do Tocantins é destaque na agricultura tocantinense com aumento de safra e valor da produção

Considerando-se as 27 Unidades da Federação, Tocantins subiu duas posições no ranking de valor da produção total do país ficando em 11º e à frente dos demais estados da Região Norte.

24/09/2021 às 10h31 Atualizada em 24/09/2021 às 10h44
Por: Alessandro Ferreira Fonte: Assessoria
Compartilhe:
Lavoura de arroz em Lagoa da Confusão - Foto: Divulgação / Aproest
Lavoura de arroz em Lagoa da Confusão - Foto: Divulgação / Aproest

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última quarta-feira, 22, os resultados da pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM) 2020. Apesar da insegurança causada pela pandemia, a agricultura nacional e tocantinense tiveram saldo positivo e entres os municípios do estado que contribuíram para o saldo positivo agrícola no Tocantins, destaque para Lagoa da Confusão e Formoso do Araguaia, ambos localizados na região Sudoeste.

“O Tocantins novamente figurou como o terceiro maior produtor de arroz do Brasil, com maior representatividade em Lagoa da Confusão – segundo no ranking de todos os municípios do país em valor da produção, perdendo apenas para Uruguaina (RS)”, comemorou o presidente da Associação dos Produtores do Sudoeste do Estado do Tocantins (Aproest), produtor Fausto Garcia. Pium ficou em 13º no ranking e Formoso do Araguaia, em 15º. O arroz em casca, destaque nacional e local, após recuo em 2019, evidenciou crescimento recorde de 85,1% no valor de produção, passando de R$ 591 milhões para R$ 1,1 milhão. A quantidade produzida também aumentou (8,3%), no ano passado, e a área plantada teve acréscimo de 4,5% (mais 5.548 hectares).

Outro destaque foi na produção de melancia e Lagoa da Confusão encabeçou o ranking dos municípios do país com maior valor da produção de melancia. De acordo com a pesquisa, a melancia teve aumento de 64,5% no valor da produção, passando de R$ 149 milhões para R$ 246 milhões. O abacaxi registrou alta na produtividade (15%) e no valor da produção (35,5%). Essas são as duas frutas mais cultivadas no Tocantins. Na comparação nacional, o estado é o quinto maior produtor dessas culturas.

“Na região Sudoeste do Tocantins está maior projeto de agricultura irrigada da América Latina. Produtos cultivados aqui chegam à mesa de milhares de brasileiros, além de serem exportados para outros países”, destacou o secretário-executivo da Aproest, Wagno Milhomem, pontuando também a geração de emprego e renda e movimentação positiva na economia local dos municípios.

PAM

A PAM contempla os principais produtos da agricultura nacional, com detalhamento por cidade. A pesquisa é uma das principais fontes de estatísticas municipais, levantando informações sobre área plantada, área destinada à colheita, área colhida, quantidade produzida, rendimento médio obtido e valor da produção das culturas temporárias e permanentes, com informações relevantes para os planejamentos público e privado desse segmento econômico.

Entre as culturas que mais contribuíram para o saldo positivo agrícola no Tocantins, destaque para soja. O valor de produção do grão passou de R$ 2,8 bilhões para R$ 4,6 bilhões, salto de 66%. Já o aumento da área colhida foi de 6,33% e da safra de 14,8%. O milho em grão apresentou crescimento de 31,7% na safra, atingindo mais de 1,4 milhão de toneladas. Já o valor da produção cresceu 121%, passando de R$ 532 milhões para R$ 1,2 bilhão.

Participação do Tocantins

Considerando-se as 27 Unidades da Federação, Tocantins subiu duas posições no ranking de valor da produção total do país ficando em 11º e à frente dos demais estados da Região Norte. Com destaque para a soja e o milho, em 2019 a participação tocantinense ficou com a fatia de apenas 1,3% e no ano passado apresentou expansão de 0,5 ponto percentual chegando a 1,8% de participação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.