Saturday, 22 de January de 2022
28°

Trovoada

Palmas - TO

Justiça TRIBUNAL DO JÚRI

Acusado de estuprar e assassinar jovem embaixo de Ponte em Palmas é condenado a mais de 20 anos de prisão

Os crimes ocorreram em 16 de junho de 2018, embaixo da ponte que liga o centro da cidade ao setor Aureny III, próximo ao estádio Nilton Santos.

28/11/2021 às 17h19
Por: Nathaly Guimarães Fonte: Alessandro Ferreira | Agência Tocantins
Compartilhe:
Suspeito prestou depoimento na Delegacia de Homicídios em Palmas — Foto: Jesana de Jesus/G1 Tocantins
Suspeito prestou depoimento na Delegacia de Homicídios em Palmas — Foto: Jesana de Jesus/G1 Tocantins

O Ministério Público do Tocantins obteve na quinta-feira (25), a condenação de Cristiano Barros de Sousa, a pena é de 23 anos, um mês e 15 dias de prisão pelos crimes de estupro e homicídio qualificado, ocorrido em 16 de junho de 2018, em Palmas.

Cristiano foi condenado por estuprar e assassinar a jovem Daiane de Oliveira de Sousa Silva, 19 anos na época. A jovem foi morta após ter sido violentada sexualmente por Cristiano, o corpo da vítima foi localizado por um pescador que passava pelo local e acionou a Polícia Militar.

Em depoimento ao delegado Israel Andrade, na época lotado na Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa – DHPP, responsável pelo caso, Cristiano confessou ter assassinado Daiane de Oliveira de Sousa Silva após ter mantido relação sexual com ela. Segundo ele, o ato sexual foi consensual.   

Os crimes ocorreram em 16 de junho de 2018, embaixo da ponte que liga o centro da cidade ao setor Aureny III, próximo ao estádio Nilton Santos. O MP sustentou que “os delitos [homicídio e estupro] foram cometidos mediante dissimulação, na medida em que a vítima foi levada até o local da morte de forma amistosa”.

O corpo de Dayane Oliveira de Sousa Silva, de 19 anos, foi localizado embaixo de uma ponte na Avenida Teotônio Segurado em Palmas – Foto: Reprodução / Agência Tocantins
O corpo de Dayane Oliveira de Sousa Silva, de 19 anos, foi localizado embaixo de uma ponte na Avenida Teotônio Segurado em Palmas – Foto: Reprodução / Agência Tocantins

 

O Ministério Público argumentou ainda que a agressão ocorreu com a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima, que estava desarmada e a todo o tempo “em poder” do denunciado.

Na denúncia, consta também que o acusado matou a vítima para “esconder” o crime de estupro. Segundo o laudo necroscópico, Cristiano golpeou Daiane na cabeça ao menos três vezes com um pedaço de madeira, causando-lhe a morte.

Por essas razões, o Tribunal do Júri decidiu que a pena seria agravada por dissimulação, por usar recurso que dificultou a defesa da vítima, e por cometer um crime para esconder um outro delito.

A sustentação oral, no Júri, foi feita pelo promotor de Justiça André Ramos Varanda.

Atualmente Cristiano cumpre pena na carceragem da Unidade Penal Regional de Palmas – (Antiga Casa de Custódio e Prisão Provisória de Palmas – CCPPP)

Corpo foi encontrado debaixo de ponte — Foto: Nielcem Fernandes/Divulgação
Corpo foi encontrado debaixo de ponte — Foto: Nielcem Fernandes/Divulgação

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.