PRESA EM FLAGRANTE

Mulher é presa após ser flagrada jogando celular para dentro de cadeia no Tocantins

Os objetos jogados pela mulher foram isqueiros, cigarros, chocolates, fumos, um celular e um plug de carregador de celular.

14/04/2019 10h46
Por: Alessandro Ferreira
Fonte: Redação / Agência Tocantins
724
Mulher é presa após ser flagrada jogando celular para dentro de cadeia no Tocantins - Foto: Divulgação
Mulher é presa após ser flagrada jogando celular para dentro de cadeia no Tocantins - Foto: Divulgação

Uma mulher foi detida por agentes penitenciários no momento em que arremessava vários objetos para dentro da cadeia pública de Miracema do Tocantins, a 78 quilômetros de Palmas. De acordo com a Secretaria de Cidadania e Justiça (Seciju), responsável pela administração dos presídios do Estado, a mulher subiu no muro da unidade prisional e tentou lançar os objetos durante o banho de sol dos presos.

O caso foi registrado no início da noite desse sábado (13), segundo informações apuradas pela reportagem do site Agência Tocantins, a mulher identificada pelas iniciais D.B.C teria subido no teto da unidade prisional e lançado os objetos pela grade do banho de sol, de acordo com a Secretaria do Estado da Cidadania e Justiça – SECIJU, a mulher é namorada do reeducando Maurílio da Silva Nunes que está cumprindo pena na cadeia.

Ainda segundo a Seciju, o flagrante foi feito após o agente penitenciário, Marcos Vinicius, responsável pelo monitoramento de câmeras da unidade, ver no monitor da central a mulher em cima do muro da unidade. Com isso comunicou o chefe do plantão, André Vieira, que juntamente com outros agentes subiram no telhado e prenderam a mulher que em seguida foi encaminhada a delegacia de polícia juntamente com os objetos para ser lavrado o flagrante.

Objetos

Objetos jogados dentro da Unidade Prisional pela mulher - Foto: Divulgação Seciju

Os objetos jogados pela mulher foram isqueiros, cigarros, chocolates, fumos, um celular e um plug de carregador de celular. A conduta praticada pela mulher é o crime denominado de favorecimento real impróprio, previsto no artigo 349 – A do Código Penal Brasileiro (CPB), que estabelece como crime quem facilita a entrada de aparelho telefônico de comunicação móvel sem autorização legal, em estabelecimento prisional, a pena é de três meses a um ano de detenção.

O diretor da Unidade, Gutemberg Bento Gomes, parabenizou o trabalho atento e dedicado da equipe e destacou que o flagrante foi facilitado pelo uso da monitoração por vídeo. “Os agentes da unidade estão atentos a toda a movimentação dentro e no entorno da unidade. E além dos protocolos desenvolvidos para manter a segurança na unidade, também temos o auxílio das câmeras filmando 24 horas por dia”, destacou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Palmas - TO
Atualizado às 12h12
31°
Alguma nebulosidade Máxima: 37° - Mínima: 18°
29°

Sensação

15 km/h

Vento

27%

Umidade

Fonte: Climatempo
G&H CLEAN – SERVIÇOS DE LIMPEZA
Municípios
BANNER MARRONY
CAMPANHA PRESENÇA DIGITAL WEB- 1
Últimas notícias
Mais lidas