Saturday, 02 de July de 2022
29°

Alguma nebulosidade

Palmas - TO

Política DIVINÓPOLIS TO

Prefeitura de Divinópolis do Tocantins oferta quase 1.000 consultas oftalmológicas gratuitas através do Programa Visão Total

Ao todo 35 profissionais estão envolvidos nos atendimentos, considerando a equipe da Associação que realiza o projeto em parceria com as equipes da Secretaria de Saúde, da gestão do prefeito Flávio Rodrigues (MDB).

22/06/2022 às 15h22
Por: Edson Gilmar Fonte: Edsom Gilmar
Compartilhe:
Moradores estão sendo atendidos por meio do projeto Visão Total - Foto: Edsom Gilmar
Moradores estão sendo atendidos por meio do projeto Visão Total - Foto: Edsom Gilmar

 A prefeitura de Divinópolis do Tocantins em parceria com o Programa Visão Total começou na última segunda-feira (20/06), a atender a comunidade com consultas oftalmológicas, previamente agendadas, que atenderá cerca de 970 pessoas. As consultas foram agendadas entre os dias 06/06 a 10/06.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Diusléia Mota Pinto (Leinha), o programa tem como objetivo realizar exames básicos e especializados de oftalmologia para a comunidade e identificar doenças que acometem à visão como catarata, glaucoma, pterígio, entre outros.

Ao todo 35 profissionais estão envolvidos nos atendimentos, considerando a equipe da Associação que realiza o projeto em parceria com as equipes da Secretaria de Saúde, da gestão do prefeito Flávio Rodrigues (MDB).

Secretária destacou a importância do Projeto Visão Total para as classes menos favorecidas - Foto: Edsom Gilmar
Secretária destacou a importância do Projeto Visão Total para as classes menos favorecidas - Foto: Edsom Gilmar 

A secretária, falou sobre o projeto corroborado pela pasta da Saúde, “esse projeto vai beneficiar muito a população de Divinópolis, visto que muitos têm dificuldades de se deslocar até o município mais próximo que dispõe desse tipo de serviço”, frisou Diusléia.

“Vamos conseguir um levantamento atualizado de todas as pessoas que sofrem com doenças oftalmológicas que dificultam e/ou incapacitam tantas pessoas e traçar estratégias para ajudar esses usuários a melhorar a sua qualidade de vida”, finalizou a titular da Saúde.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.