Sábado, 13 de Agosto de 2022
20°

Nuvens esparsas

Palmas - TO

Geral CONTESTAÇÃO

Municípios têm 30 dias para contestar ICMS Ecológico e impugnar IPM-Provisório

Os procedimentos devem ser registrados no sistema Siseco e na Secretaria da Fazenda do Tocantins

01/07/2022 às 13h15
Por: Alex Paulo Guimarães Fonte: Secom / Governo do Tocantins
Compartilhe:
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Com o Edital nº 002/2022 do Conselho Especial para Elaboração do Índice de Participação dos Municípios no ICMS (CEIPM-ICMS), que torna público os valores adicionados e os índices percentuais de participação dos municípios (IPM-Provisório) iniciou o prazo de 30 dias, para os municípios protocolarem a contestação da validação do ICMS Ecológico e a impugnação do Índice de Participação dos Municípios (IPM).

A vigência deste intervalo teve início a partir da publicação no Diário Oficial do Tocantins nº 6117, da quarta-feira, 29 de junho. O procedimento de contestação deve ser registrado no Sistema Informatizado do ICMS Ecológico (Siseco) e a impugnação por escrito do IPM deve ser protocolada junto ao CEIPM-ICMS, na Secretaria da Fazenda do Tocantins (Sefaz).

De acordo com o edital, as impugnações referentes ao ICMS Ecológico devem constar as Tábuas de Avaliação Qualitativa e serão julgadas improcedentes as que não se fizerem acompanhar dos documentos que lhe deram origem.

O acesso ao Siseco está disponível no endereço eletrônico. Para suporte no sistema o interessado entrar em contato através do e-mail [email protected] ou via whatsApp no telefone (63) 99936-0696. O passo a passo do procedimento de contestação do ICMS Ecológico pode ser consultado no vídeo explicativo no link. Já as dúvidas sobre o processo de impugnação do IPM devem ser esclarecidas junto à Sefaz.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.