OUTUBRO ROSA - ASSEMBLEIA DO TOCANTINS
CASO PLANSAÚDE

Em vídeo, médico afirma ter provas de esquema de corrupção no Plansaude; Aguardo a PF me convidar para apresentar os documentos

Na transmissão ao vivo “Live”, Luciano afirma ter documentos que provam a existência do esquema de corrupção com a cobrança de propina por parte de membros do governo e diretores do Plansaúde.

16/09/2019 00h33Atualizado há 1 mês
Por: Perla Guimarães
Fonte: Redação / Agência Tocantins
3.782
Luciano Castro Teixeira, médico do Atendimento do Hospital Oswaldo Cruz. Foto: Arquivo pessoal/Facebook
Luciano Castro Teixeira, médico do Atendimento do Hospital Oswaldo Cruz. Foto: Arquivo pessoal/Facebook

O médico do Pronto Atendimento do Hospital Oswaldo Cruz – HOC de Palmas, Luciano de Castro Teixeira, fez uma publicação em seu perfil no Facebook na tarde desse sábado, 14, dando detalhes de como funciona o suposto esquema de corrupção para extorquir donos de hospitais e clínicas que atende os usuários do Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins.

Na transmissão ao vivo “Live”, Luciano afirma ter documentos que provam a existência do esquema de corrupção com a cobrança de propina por parte membros do atual governo e diretores do Plansaúde.

Ainda na transmissão, o médico explica com detalhes de como funciona o suposto esquema de cobrança de propina.

De acordo com Luciano, membros do atual governo juntamente com diretores do Plansaúde estão usando notas fiscais de empresa ligadas ao esquema criminoso Como se tivessem prestado serviço de consultoria, venda de materiais e medicamentos para os hospitais para cobrar e receber as propinas.

Segundo o médico, as empresas envolvidas no esquema são de parentes de políticos do Tocantins que já tiveram mandato, outros cargos de funcionários do Estado, outros na Assembleia Legislativa, Secretarias e Agências tocantinenses do governo.

“Eles compram notas fiscais de empresas ligadas ao esquema para receber dos hospitais e clínicas credenciadas ao Plansaúde, os serviços e materiais nunca foram entregues e prestados eles só entregam as notas para dar legalidade no esquema explica o médico, se não pagar a extorsão não recebe do Plansaúde”, afirma Luciano. 

Ainda de acordo com o médico, os responsáveis pelo esquema estão cometendo o crime de extorsão, crime de ordem fiscal, entre outros [SIC...]. No vídeo, Luciano de Castro fala que está aguardando a Receita Federal e a Polícia Federal o convidar para ele apresentar as documentações que prova a existência do esquema criminoso. [Sic...]

“Tenho notas fiscais de empresas e nomes de pessoas envolvidas no esquema, estou aguardando que a Receita Federal e a Polícia Federal me convidem para apresentar as provas”. Concluiu Luciano.

Confira o vídeo completo abaixo

Outro Lado

O Agência Tocantins solicitou um posicionamento da Direção do Plansaúde sobre as acusações do médico, mas até a publicação dessa reportagem a nossa solicitação não havia sido atendida. A reportagem deixa o espaço para que a Diretoria do Plansaúde possa se manifestar sobre o caso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Palmas - TO
Atualizado às 22h01
25°
Nuvens esparsas Máxima: 34° - Mínima: 23°
25°

Sensação

6.1 km/h

Vento

83%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Anúncio
Municípios
Anúncio
Últimas notícias
Anúncio
Mais lidas
CAMPANHA PRESENÇA DIGITAL - OUTUBRO
BANNER AVECOM