20°C 34°C
Palmas, TO
Publicidade

Governo do Tocantins premia Colégio João XXIII de Colinas pelo projeto Desconectar para Conectar

Prêmio Escola que Transforma destinou R$ 2 milhões em premiação para 57 iniciativas selecionadas em 19 modalidades

20/11/2023 às 16h15
Por: Redação Fonte: Secom Tocantins
Compartilhe:
Culminância do projeto Desconectar para Conectar, do João XXIII, em Colinas - Foto: Seduc/Governo do Tocantins
Culminância do projeto Desconectar para Conectar, do João XXIII, em Colinas - Foto: Seduc/Governo do Tocantins

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc), por meio do Programa de Fortalecimento da Educação (PROFE),reconhece as práticas de sucesso desenvolvidas por instituições de ensino e professores das escolas públicas do Tocantins mediante o prêmioEscola que Transforma. A ação do Governo do Tocantins destinou R$ 2 milhões em premiação para as 57 iniciativas selecionadas em 19 modalidades.

O Colégio Cívico-Militar João XXIII, de Colinas, que oferta ensino em tempo parcial e integral, foi o campeão namodalidadeColégio Militar-Ensino Médio-Esfera Estadual.A unidade escolardesenvolveu com a comunidade escolar um projeto para despertar a consciência dos estudantes para a preservação e conservação do meio ambiente.

A ideia inicial da professora Rosiane Marques Filó Cordeiro que, em equipe, propôs o desafio de desenvolver habilidades para viver em grupo, na realização de um projeto com estudantes e professores, e na efetivação de ações educativas que atenuassem a degradação da natureza.

Foi assim que nasceu o projetoDesconectar para Conectar, com o objetivo de levar estudantes e equipe envolvida a caminhar em uma área ambientalmente preservada, numa interação com o ecossistema. Além disso, outros objetivos foram propostos como estimular o público a refletir sobre a importância da conservação ambiental; contemplar as espécies nativas e entender qual a função delas no equilíbrio ecológico local; e conscientizar quanto aos malefícios provocados pelo desmatamento.

Os discentes assumiram a função de protagonista dessa ação, uma vez que representaram um papel central e ativo no processo de ensino e aprendizagem. Além disso, de forma interdisciplinar, os educandos revisaram tópicos importantes dos componentes curriculares durante as provas.

O estudante da 3ª série do ensino médio, Ricardo Araújo, destacou os benefícios alcançados com a realização do projeto. “Essa edição foi marcante, por agregar bastante na minha vida estudantil. Todas as ações realizadas na trilha ecológica vão influenciar positivamente na nossa vida, inclusive até fisicamente a gente fica mais habilitado”, pontuou.

A professora Rosiane Marques Filó Cordeiro comentou sobre as mudanças com o resultado do projeto. “Os estudantes ficaram mais motivados para continuar com o projeto. Nós precisamos constantemente lidar com emoções e desafios”, afirmou.

O professor Cícero Júnior Pinheiro, de Matemática, enfatizou que “o projeto possibilita aliar a teoria à prática, uma vez que consegue demonstrar de forma prática o que é visto na teoria de sala de aula”.

A professora Edilene Gouvea, de Língua Portuguesa e proprietária dos espaços onde ocorreu a visita técnica, destaca a importância do trabalho realizado. “Além de esses estudantes observarem a área de reserva ambiental, eles puderam perceber o resultado das ações humanas no meio ambiente, como a construção de represas, a criação de gado, ou seja, as transformações na natureza que devem ser realizadas, mas pensadas de uma forma sustentável”, destacou.

Durante a execução das atividades, uma serpente foi encontrada, momento em que o professor Erik Sousa explicou sobre as características da espécie e sobre os cuidados que se deve ter ao lidar com animais silvestres.

Ações sobre atendimento como primeiros socorros foram trabalhados, inclusive, os estudantes da 3ª série do ensino médio construíram macas, utilizando cordas e peças de bambu. O instrumento foi utilizado para simular uma situação de primeiros socorros.

Os estudantes protagonistas são Ana Luiza de Brum; Emilly Cristina Almeida Conceição; Gabriela Lourenço Chaves; Heloisa Meneses de Paula Silva; Kályta Sayure da Silva Cruz; Lorena Vitória Brandão Oliveira; Maria Aparecida de Jesus Costa Cosmo; Raylanna Caroline Rodrigues da Silva; Ricardo Araújo dos Reis; Wevellyn Ribeiro Miranda.

Saiba mais nolink

Governo do Tocantins premia Colégio João XXIII de Colinas pelo projeto Desconectar para Conectar
Professores Edilene Gouveia e Cícero Júnior Pinheiro com os estudantes em visita técnica - Seduc/Tocantins
Governo do Tocantins premia Colégio João XXIII de Colinas pelo projeto Desconectar para Conectar
O estudante Ricardo Araújo dos Reis conta que a ação ajuda a melhorar fisicamente - Seduc/Governo do Tocantins
Governo do Tocantins premia Colégio João XXIII de Colinas pelo projeto Desconectar para Conectar
A professora Rosiane Marques Filó Cordeiro destacou que os estudantes estão mais motivados - Seduc/Governo do Tocantins
Governo do Tocantins premia Colégio João XXIII de Colinas pelo projeto Desconectar para Conectar
O professor Cícero Júnior destaca a importância da prática aliada com a teoria passada em sala de aula - Seduc/Governo do Tocantins
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Palmas, TO
26°
Tempo limpo

Mín. 20° Máx. 34°

27° Sensação
2.57km/h Vento
65% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h29 Nascer do sol
06h00 Pôr do sol
Qui 36° 23°
Sex 35° 22°
Sáb 36° 23°
Dom 36° 24°
Seg 37° 24°
Atualizado às 20h05
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,00%
Euro
R$ 5,86 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,36%
Bitcoin
R$ 377,007,01 +0,33%
Ibovespa
120,261,34 pts 0.53%
Publicidade