20°C 34°C
Palmas, TO
Publicidade

Líder comunitária e defensora dos direitos das mães atípicas: conheça Elba Bruno, nova integrante do Coletivo SOMOS

Elba trabalha diretamente nas comunidades articulando políticas públicas habitacionais e pressionando por reformas que garantam a todos e todas o direito fundamental de ter um lar.

10/06/2024 às 11h29
Por: Redação Fonte: Assessoria / SOMOS
Compartilhe:
Divulgação / Assessoria
Divulgação / Assessoria

Na última sexta-feira (07/06), a assistente social Elba Bruno foi anunciada como a mais nova integrante do Coletivo SOMOS, grupo que faz parte da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB) do Partido dos Trabalhadores. A cerimônia de anúncio ocorreu durante uma reunião do CNB, marcando um novo momento para o Coletivo e para as comunidades que ele representa.

Elba, conhecida por sua atuação como mãe atípica, líder comunitária e defensora dos direitos dos autistas e das mães atípicas, traz para o grupo uma vasta experiência e um comprometimento profundo com as causas sociais. Ela também é reconhecida por sua incansável luta pela moradia digna, uma causa à qual se dedica há mais de uma década. Sua atuação envolve a defesa dos direitos de famílias e acesso a habitações. Elba trabalha diretamente nas comunidades articulando políticas públicas habitacionais e pressionando por reformas que garantam a todos e todas o direito fundamental de ter um lar.

Em sua declaração, Elba expressou sua satisfação e entusiasmo em juntar-se ao Coletivo SOMOS. "Estou muito feliz em poder somar ao SOMOS nesta caminhada. Trago além de toda a luta do nosso partido e da nossa corrente, a defesa de mães atípicas da nossa comunidade, como também a defesa pela moradia uma luta da qual estou na linha de frente há mais de uma década. Inclusão e justiça social são bandeiras que estão na minha história de militância e luta”, afirmou.

Como porta-voz do SOMOS, Elba também reforçou no seu anúncio de adesão ao grupo, o compromisso de continuar a luta junto à comunidade. "Nós que fazemos a nossa cidade precisamos ocupar estes espaços para que mais vozes e políticas públicas sejam erguidas e efetivadas. Sei que sozinha eu teria uma força, mas quando me junto com a Thamires, Peara, Ayrton, Luciely, Nat e o Edu, nossas forças se somam e ficamos ainda mais fortes. Juntos podemos romper as barreiras que impedem a população de estar no centro dos debates políticos institucionais”, declarou Elba.

Thamires Lima, outra integrante do Coletivo, destacou a importância da chegada de Elba para o grupo. “A chegada da Luciely, que é protetora dos animais, ampliou o alcance do nosso grupo. Agora, com a Elba, esse alcance é ainda maior. A política que ela faz, junto às mães atípicas, na comunidade, na defesa da moradia para quem mais precisa e também junto ao nosso partido, mostra que ela está mais do que preparada para ampliar sua luta, que agora também é nossa. Em nome de todas e todos do SOMOS, seja muito bem-vinda”, finalizou Thamires.

Divulgação
Divulgação 

 

O Coletivo

O Coletivo SOMOS surgiu há mais de quatro anos em Palmas e é a primeira proposta de mandato do tipo na história do Tocantins. Em 2024, o nome que deve representar o grupo nas urnas é o da administradora Thamires Lima. Com uma trajetória política já conhecida em Palmas e no Tocantins, Thamires representou o Coletivo como candidata a uma cadeira na Câmara Federal em 2022, além de ter sido a candidatura feminina de esquerda mais votada em Palmas para o cargo de deputada federal. Em 2020, para a Câmara Municipal de Palmas, o Grupo alcançou bons resultados, ao conquistar a 2ª suplência, obtendo expressivos 877 votos. O número superou até mesmo vereadores de mandato, como a Professora Iolanda (762) e Nego (707).

O mandato coletivo

O mandato coletivo é uma proposta inovadora que busca representar não apenas um indivíduo, mas todo um grupo de pessoas com ideias e valores em comum. Esse modelo visa compartilhar responsabilidades e decisões entre os integrantes de forma horizontal, promovendo uma gestão mais colaborativa e democrática. No contexto eleitoral, o mandato coletivo segue as regras determinadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde apenas uma pessoa é registrada como candidata, sendo chamada pelo grupo de "Porta-voz". Segundo pesquisadores, o primeiro mandato coletivo do Brasil surgiu em 1994, em Minas Gerais. Desde então, essa forma de representação política tem ganhado destaque em diversos estados, como São Paulo, Maranhão, Goiás, Minas Gerais e Pernambuco. Um exemplo é a deputada federal Érika Hilton (PSOL), uma das vozes mais proeminentes da Câmara dos Deputados, que iniciou sua carreira política por meio do mandato coletivo da Bancada Ativista, na Assembleia Legislativa de São Paulo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Palmas, TO
26°
Tempo limpo

Mín. 20° Máx. 34°

27° Sensação
2.57km/h Vento
65% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h29 Nascer do sol
06h00 Pôr do sol
Qui 36° 23°
Sex 35° 22°
Sáb 36° 23°
Dom 36° 24°
Seg 37° 24°
Atualizado às 20h05
Economia
Dólar
R$ 5,45 +0,00%
Euro
R$ 5,86 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,36%
Bitcoin
R$ 376,648,96 +0,23%
Ibovespa
120,261,34 pts 0.53%
Publicidade