20°C 34°C
Palmas, TO
Publicidade

Após ter empréstimos de R$ 650 milhões negados, prefeita diz que vereadores agiram de forma orquestrada para 'sabotar gestão'

Segundo Cinthia Ribeiro, as aquisições de ônibus e obras públicas, por meio de empréstimos, vinham sendo planejadas desde 2023. Ela afirmou que a votação "foi uma ação politicamente orquestrada para atender interesses pessoais."

07/07/2024 às 08h13 Atualizada em 07/07/2024 às 10h17
Por: Redação Fonte: Stefani Cavalcante, G1 Tocantins
Compartilhe:
Prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) — Foto: Divulgação
Prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) — Foto: Divulgação

A prefeita de Palmas se pronunciou após a repercussão da votação da Câmara de Vereadores, que rejeitou o empréstimo de mais de R$ 650 milhões com bancos. Segundo Cinthia Ribeiro (PSDB), os vereadores agiram de forma orquestrada para atender interesses pessoais e sabotar a gestão municipal.

Parlamentares negaram quatro pedidos de empréstimos apresentados pela prefeitura durante o mês de junho. O dinheiro seria usado para compra de ônibus e obras públicas. A votação ocorreu durante sessão extraordinária realizada na noite de quinta-feira (4).

Para tomar empréstimos o executivo precisa ter aprovação do legislativo. Para aprovar os Projetos de Lei Complementares (PLC) com as propostas, a prefeita precisaria conquistar votos da oposição, mas a gestão acabou sendo derrotada.

Por meio de nota, a prefeita afirmou que a capital foi contemplada pelo Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do Governo Federal, para acessar um financiamento especial. (Veja nota na íntegra abaixo)

O dinheiro seria destinado para renovação de frota e aquisição de 112 ônibus do transporte coletivo - sendo 12 deles elétricos. Segundo Cinthia Ribeiro, essas aquisições vinham sendo planejadas desde 2023.

Continua após a publicidade
Anúncio

A respeito dos empréstimos junto à Caixa Econômica Federal dentro do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), a prefeita afirmou que o recurso de R$ 300 milhões seria destinado à recuperação asfáltica de várias áreas, incluindo as Arnos, duplicação de avenidas, construção de novas praças, abertura de quadras, revitalização de pontes.

O valor também seria utilizado para as construções das sedes da Prefeitura e da Câmara Municipal, que atualmente funciona em prédio alugado. O empréstimo de R$ 40 milhões com o Banco do Brasil compraria novos ônibus para atender o transporte escolar municipal.

Cinthia Ribeiro afirmou que a votação "foi uma ação politicamente orquestrada para atender interesses pessoais", e que a decisão dos vereadores que votaram contra o projeto, ou se omitiram, prejudicou crianças, usuários do transporte coletivo, e impediu a redução de despesas públicas com aluguéis dos prédios utilizados pela prefeitura.

"É certo que tais ações de sabotagem contra a Gestão Municipal e contra o povo palmense não passarão despercebidas pela população, pelos órgãos de controle e pela justiça", finaliza.

A reportagem questionou a Câmara Municipal de Palmas sobre as declarações da prefeita e aguarda resposta.

Dos 19 vereadores, só dois estavam ausentes: Daniel Nascimento (Republicanos) e Pedro Cardoso (Republicanos). Entre os presentes, nove votaram conta os empréstimos e sete votaram a favor. O presidente da Câmara, José do Lago Folha Filho (PSDB) não votou.

Vereadores negam pedidos de empréstimo feitos pela prefeitura de Palmas – Arte: Alessandro Ferreira / Agência Tocantins
Vereadores negam pedidos de empréstimo feitos pela prefeitura de Palmas – Arte: Alessandro Ferreira / Agência Tocantins

 

Quem votou contra

  • Vereador Nêgo (PL)
  • Joatan De Jesus (PL)
  • Josmundo Vila Nova (PL)
  • Jucelino Rodrigues (PL)
  • Laudecy Coimbra (PL)
  • Marilon Barbosa (Republicanos)
  • Mauro Lacerda (PL)
  • Rogério Freitas (PSD)
  • Rubens Uchôa (União)

Quem votou a favor

  • Junior Brasão (PSB)
  • Eudes Assis (PSDB)
  • Professora Iolanda Castro (Republicanos)
  • Márcio Reis (PSDB)
  • Major Negreiros (PSDB)
  • Solange Duailibe (PT)
  • Waldson da Agesp (PSDB)

Prefeita reclamou nas redes sociais

Horas antes da votação, Cinthia Ribeiro publicou no X, antigo Twitter, sobre a votação dos projetos:

"Eleitores palmenses, fiquem de olho no posicionamento do seu vereador. Encaminhamos p/ Câmara 4 PL’s que resolverão definitivamente o problema do transporte escolar, transporte público urbano e os caríssimos aluguéis da prefeitura e da câmara. Vejam quem é a favor de Palmas."

Após a derrota ela voltou a usar as redes sociais para reclamar da derrota a pouco menos de seis meses do fim do mandado.

"Palmas foi vendida no crédito, no débito e na nota promissória. Vereadores comparsas e a serviço de uma quadrilha. Coação, ameaça e suborno. Uns devem a casa, outros a alma. Pisa é pouco, rolou até ameaça de morte. Não sei quem é pior: quem se vende, quem os compra ou quem foge."

Postagens feitas pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, no X, antigo Twitter — Foto: Reprodução
Postagens feitas pela prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, no X, antigo Twitter — Foto: Reprodução

 

A reportagem questionou o município e o gabinete da prefeita sobre as falas e as supostas condutas denunciadas pela prefeita, mas não houve resposta até a publicação desta reportagem.

O que diz Cínthia Ribeiro

Em relação aos projetos de lei que autorizariam o município de Palmas a contrair financiamentos para aquisição de ônibus do transporte coletivo, transporte escolar e as obras do novo paço municipal, cabe esclarecer:

1. Palmas foi contemplada pelo Novo PAC do Governo Federal, para acessar um financiamento especial para renovação de frota para aquisição de ônibus do transporte coletivo - 100 ônibus a combustão e 12 ônibus elétricos. Essas aquisições vinham sendo planejadas desde 2023.

2. A capital conseguiu adesão ao Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), por meio da Caixa Econômica, para acessar R$ 300 milhões. Recurso para a recuperação asfáltica de várias áreas, como nas Arnos; duplicação de avenidas; construção de novas praças; abertura de novas quadras; revitalização de pontes. E as construções das sedes da Prefeitura e da Câmara Municipal.

3. Através de um empréstimo com o Banco do Brasil havia o projeto de aquisição de ônibus para atender o transporte escolar municipal.

Visivelmente, o que presenciamos foi uma ação politicamente orquestrada para atender interesses pessoais. A decisão dos vereadores que votaram contra o projeto, articularam a reprovação ou se omitiram prejudicou milhares de crianças que dependiam dessas soluções, usuários do transporte coletivo e uma oportunidade indiscutível de redução de despesas públicas com aluguéis dos prédios, entre eles o da própria Câmara Municipal.

Todas obras e aquisições seriam conduzidas e entregues pela próxima gestão.

Palmas é uma das poucas capitais brasileiras nota com classificação Triplo A, condição alcançada pela gestão orçamentária e financeira de excelência e boa capacidade de pagamento.

É certo que tais ações de sabotagem contra a Gestão Municipal e contra o povo palmense não passarão despercebidas pela população, pelos órgãos de controle e pela justiça. 

Reitero que nossa Capital é grande, próspera e seguiremos trabalhando para atender as demandas de nosso povo.

 

Cinthia Ribeiro - Prefeita de Palmas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Palmas, TO
31°
Tempo limpo

Mín. 20° Máx. 34°

29° Sensação
4.63km/h Vento
27% Umidade
0% (0mm) Chance de chuva
06h31 Nascer do sol
06h07 Pôr do sol
Seg 36° 20°
Ter 37° 21°
Qua 37° 22°
Qui 37° 22°
Sex 38° 21°
Atualizado às 16h05
Economia
Dólar
R$ 5,60 +0,00%
Euro
R$ 6,10 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 402,800,22 +0,72%
Ibovespa
127,616,46 pts -0.03%
Publicidade